The Blogger




Mesmo após estes meus 16 anos de vida, ainda não sei como me descrever. Margarida. É o meu nome e a palavra que melhor me descreve. Sonhadora, divertida, direta, matura, focada nos seus objetivos, relaxada, preguiçosa, bem disposta para os amigos e mal humorada para os parvos, sempre com a resposta na ponta da língua, insegura, trapalhona, perfecionisa... são algumas características.

Setubalense desde sempre e para sempre, mas apaixonada por outras terras também. O coração foi deixado na Cidade Invicta, mas as raízes estão na Vila Morena e na Ilha Branca... todos paraísos onde desejo um dia ter a oportunidade de viver. Quem sabe, talvez dia eu ganhe cada um destes anos.

Estudante do 10º ano de Ciências e Tecnologias, não sei o que quero ser no futuro. Ou melhor, sei, quero ser feliz, mas essa não é a resposta que todos esperam ouvir quando me perguntam o que queres ser quando fores grande? apesar dos meus 164 cm ainda me acham pequena, por sinal. Sempre respondi não sei, ainda os 5 anos apenas me permitiam imaginar as profissões mais fixes. Mas nunca soube, e continuo sem saber. Quero ser um pouco de tudo. Quero não precisar de férias do trabalho. Quero gostar do que faço todos os dias. Quero sentir-me realizada ao longo dos anos. Quero não ansiar a hora da saída. Quero gostar do que faço e fazê-lo bem. Ainda não sei em quê, mas acredito que hei de encontrar a profissão que me realizará.

Gosto de aproveitar cada dia o melhor possível. Gosto de tirar fotografias ao que vejo. Gosto de passar tempo com os meus amigos. Gosto de me dar com gente mais velha. Gosto do verão. Gosto da chuva. Gosto de cozinhar. Gosto de panquecas ao pequeno almoço. Gosto de sumo natural ao lanche. Gosto de leite e mel antes de deitar. Gosto de flores na jarra. Gosto de unhas pintadas. Gosto da noite. Gosto de grandes cidades. Gosto de aldeias. Gosto de concertos de verão. Gosto de festas tradicionais. Gosto de planear os dias. Gosto de improvisar no momento. Gosto de ouvir música. Gosto de música portuguesa. Gosto de cantar. Gosto de nadar. Gosto de Gingerale. Gosto de me divertir!

Gosto de viajar. Gosto dos lugares pelo que são, gosto dos lugares pelas pessoas. Gosto dos lugares pela companhia. Gosto dos lugares por aquilo que sinto enquanto lá estou, e pelas recordações que trago, as boas e as más, pelas experiências.

Mas também há coisas de que não gosto. Não gosto de batatas fritas de pacote nem de chocolate. Não gosto de compromissos. Não gosto de falsidades. Não gosto de acordar cedo. Não gosto de correr. Mas acima de tudo, não gosto de não gostar de quem sou.

Não gosto de não gostar de mim mesma. E apesar de na matemática me terem ensinado que duas negações se anulam, continuo a não conseguir simplificar esta proporção. Continuo a não gostar de não gostar de mim mesma. Por enquanto, vou continuar a aguardar, e continuar a simplificar e resolver todas as outras equações e proposições que a vida me mostra.
Margarida

Share
Tweet
Pin
Share